Você sabe o que o seu corpo e um projeto estrutural têm em comum? Assim como sua coluna sustenta a parte superior do corpo, o projeto estrutural sustenta a sua casa ou edifício. Portanto, um mal planejamento ou a falta de um projeto adequado pode acarretar em grandes problemas – e muitos gastos no futuro.

O que é o projeto estrutural


Mais do que a locação de pilares, vigas, lajes e fundações, o projeto estrutural envolve cálculos e processos que têm como objetivo garantir a segurança e a durabilidade da edificação. Para isso, são consideradas diferentes normas técnicas – como por exemplo a NBR 6122, que regulamenta o projeto e a execução de fundações.

 

Nesse sentido, o projeto estrutural também considera dois conceitos: o ELU e o ELS. O primeiro, “Estado Limite Último”, avalia o ponto em que a estrutura ofereceria risco à segurança. Do mesmo modo, o “Estado Limite
de Serviço, leva em consideração a durabilidade, com a garantia do conforto e da aparência para a construção.


Desse modo, ao deixar de contar com um projeto para a estrutura de uma casa, se torna maior o risco de lidar com rachaduras, instabilidades e infiltrações com a ação do tempo; problemas que envolvem perigos, gastos e dores de cabeça no futuro.

Exemplo de estrutura em uma construção

Etapas do projeto


A principio, a sondagem é o primeiro passo, no qual se identifica o tipo de solo – com isso, se define o
melhor tipo de fundação para o terreno. Em seguida, levando em consideração o projeto arquitetônico, o estrutural começa a ganhar forma em um pré-dimensionamento de pilares.


É depois disso que, com o auxílio de softwares, se faz a modelagem e o cálculo estrutural – de modo a otimizar e tornar o projeto ainda mais assertivo. Essa etapa define fatores como o melhor tipo de fundação a ser usado e o tipo e a armadura das lajes.

Além disso, cabe ressaltar que a otimização do projeto garante que a estrutura seja estável sem excesso de elementos como vigas e pilares – o que resultaria em uma obra exageradamente cara. Por fim, ocorre o detalhamento de todos os elementos da estrutura – com a representação de dimensões, armaduras e outras particularidades. Depois disso, a
estrutura a ser construída já é totalmente estável, e está em conformidade com a legislação brasileira – o que evita problemas estéticos, estruturais e até mesmo legais no futuro.

Afinal: vale a pena contratar um projeto estrutural?


Sobretudo quando um erro envolve a segurança e o bem estar pessoais e de entes queridos, ”é melhor prevenir do que remediar”. O projeto estrutural não é um gasto, mas sim um investimento, que tem como retorno a médio e longo prazo. Realizar o projeto é certeza de tranquilidade e durabilidade, tendo em vista a garantia da segurança e uma maior resistência da edificação à ação do tempo – com menos gastos futuros, menos retrabalho e maior otimização.


E se você está interessado ou precisa de mais informações acerca do projeto estrutural, a EMAS Jr. com 17 anos de mercado, oferece experiência e qualidade para te atender. Entre em contato com um de nossos consultores pelo site acima!

Um texto do qual você pode se interessar é referente a Construção da sua casa.