Solução sustentável e que gera economia no bolso! O biodigestor, é a melhor solução para os resíduo da sua fazenda.

Com o aumento do consumo de carne, a agropecuária tem produzido cada vez mais resíduos orgânicos, que quando dispostos no meio ambiente de forma irregular, contaminam o solo, o ar e a água. Dessa forma, se você possui uma criação, é necessário ter uma preocupação adicional com os dejetos gerados pelos animais e qual será sua destinação.

Os períodos de seca, com a dependência de hidrelétricas, podem causar um aumento na conta de luz. Assim, atividades que necessitam do constante uso de refrigeradores, como acondicionamento de leite e carne, podem causar um grave aumento na conta de luz. Assim, um cenário de baixa rentabilidade da pecuária, alinhada ao momento do custo da produção, pode resultar em uma insegurança de lucros para os produtores.

Poucos veem, mas os resíduos são uma mina de ouro! Eles funcionam como uma ótima fonte de nutrientes para o solo, prolongam os efeitos da adubação e evitam a erosão. Porém, o grande diferencial dos resíduos orgânicos é a conversão deles em gás de cozinha e energia elétrica, por meio do biogás . Por esse motivo, o Biodigestor é uma solução incrível para a sua propriedade, pois te faz economizar, torna sua fazenda mais produtiva e ainda ajuda o meio ambiente.

O que é um biodigestor

O biodigestor é uma câmara anaeróbica (equipamento que opera sem oxigênio) que tem o objetivo de dar um tratamento para os resíduos orgânicos. É possível utilizar qualquer resíduo orgânico, como por exemplo o combustível, dejetos dos animais da granja, do curral, resto de alimentos e resto de silos. Eles ainda podem ser misturados, caso sua propriedade tenha mais de uma forma de produção.

Pelo processo de fermentação feita por bactérias, o resíduo é decomposto e acaba formando dois produtos:

  • Biofertilizante
  • Biogás

Vamos discutir esses dois produtos gerados, mas o que é certo é que vale a pena usar o biodigestor! Se o seu projeto for bem dimensionado, você encontrará um equilíbrio entre o investimento na construção de um biodigestor e o retorno da economia.

Quais os benefícios?

Dentro da área da solução do biodigestor, há 4 grandes pilares relacionados aos benefícios que ele pode trazer para a sua granja ou fazenda:

1. Destinação de Resíduos

Primeiramente é a destinação correta dos resíduos. Ou seja, quando se tem um grande volume de dejetos ou de resíduo orgânico, tratar todo esse volume pode ser muito difícil. Dessa forma, pode gerar um mau cheiro, acúmulo de moscas ou até o desconforto de manusear os dejetos de animais.

Imagine um projeto onde os dejetos e restos de produção já caem direto em uma tubulação e ao mesmo tempo leva para o biodigestor? Isso facilitaria muito a rotina e o funcionamento da propriedade rural!

Uma das dúvidas que podem aparecer é a seguinte: “Mas eu utilizo o meu dejeto para se transformar em esterco e depois utilizar no meu plantio, então esse problema não me afeta.”

Antes de mais nada, deixamos como sugestão que assista o seguinte vídeo explicativo: VIDEO GLOBO RURAL

Sendo assim, se o acúmulo de moscas e o mal cheiro não te incomodam, o próximo pilar relacionado ao biodigestor irá fazer você mudar de ideia: o biofertilizante.

2. Geração de Biofertilizantes

Bem, após feito a destinação do material orgânico para o biodigestor, uma das substâncias que sai do balão de biodigestão é o biofertilizante. Ele é um líquido de cor escura extremamente rico em Nitrogênio (N), Fósforo (P), Potássio (K) e micronutrientes. Assim, por ter passado pelo biodigestor, o biofertilizantes é muito mais concentrado e nutritivo do que o esterco cru despejado no plantio. Além disso, ele pode ser diluído em água e borrifado na plantação, o que facilita o manuseio e aplicação na terra.

Como resultado, é claro que isso gera uma economia. Pensa comigo: Se você tem uma produção caseira de biofertilizante, não precisa gastar com adubo ou fertilizantes artificiais.

Segundo a reportagem do Globo Rural feita com um produtor do Paraná, ao utilizar o biofertilizante ele melhorou o aproveitamento do hectare de terra, passando de 1 cabeça por hectare para 10 cabeças por hectare.

Assim, como o biofertilizante depende dos dejetos dos animais, ele pode ser produzido o ano todo. Dessa forma, auxiliando sua plantação no período da seca e aumentando seu rendimento no período de chuva.

VÍDEO BIOFERTILIZANTES

OBS: O biofertilizante não possui nenhum mal cheiro, pois o metano (CH4) é a substância de mal cheiro e ele é o biogás, nosso próximo tópico.

3. Geração de Energia (térmica ou elétrica)

Além do que foi dito, uma das principais buscas pelo biodigestor é pelo seu aproveitamento energético. Pode parecer estranho, mas a degradação do esterco em um biodigestor produz um gás e, através dele, gera-se energia!

O biodigestor tem como a sua segunda substância geradora, o biogás. Ele é um gás inflamável, por isso, tem potencial de energia térmica (queima). Com isso, ele pode ser utilizado para gás de cozinha (direto no fogão ou pressurizando em botijão) ou como aquecedor para granjas. O gás obtido passa por uma mini turbina, que é responsável pela geração de energia. Veja o esquema abaixo:

Detalhamento Biodigestor orgânico - Residuos
Detalhamento do funcionamento do Biodigestor

Segue o vídeo sobre a utilização térmica do biodigestor.

UTILIZAÇÃO TÉRMICA DO BIODIGESTOR

Em casos onde há uma grande geração de biogás, é possível utilizar um conjunto motor-gerador que converte esse biogás em energia elétrica. Assim você consegue economizar com energia elétrica da sua propriedade.

O investimento em geradores é um pouco maior, mas com um projeto de dimensionamento, é possível ver a viabilidade de um gerador e em quanto tempo o projeto iria se pagar com a economia na conta de luz.

4. Vantagem ambiental

Atrelado à preservação, com o biodigestor, temos o benefício de ajudar o meio ambiente, principalmente, em relação aos gases do efeito estufa. A queima dos resíduos pelo biodigestor traz uma grande vantagem, pois o gás metano é um dos principais responsáveis pelo efeito estufa. Além disso, a energia gerada é considerada uma fonte renovável.

De acordo com Cícero Bley Júnior, assessor de energias renováveis da Itaipu Binacional, “as outras fontes – solar, eólica – são fontes importantes, mas são bem mais caras do que a obtenção do biogás”. Com isso, é possível perceber que o custo de geração dessa fonte de energia também é uma vantagem sobre as outras fontes.

Em resumo, no lugar de expelir o metano para a atmosfera e contribuir para o aquecimento global, você vai usufruir de diversos benefícios e aproveitar o poder calorífico dele e ainda lucrar com isso!

VÍDEO BIODIGESTOR

Esse infográfico resume as principais informações fornecidas até aqui:

Benefícios e vantagens do biodigestor: biofetilizante e biogás

O porquê de fazer um projeto para biodigestor?

Depois de apresentar os benefícios do biodigestor em si, vamos comentar como fazer o projeto do biodigestor é importante. Como você viu, ele tem vários benefícios e formas de aproveitar o resíduo utilizados. Porém, o biodigestor também pode ser um grande investimento na sua propriedade. Por isso, fazer o projeto é essencial para ver a viabilidade e qual o melhor tipo de biodigestor para ser aplicado na sua fazenda/granja. Abaixo segue alguns motivos para fazer o projeto!

O dimensionamento correto

Dentro de uma propriedade temos vários critérios a serem avaliados para a viabilidade do biodigestor, como por exemplo:

  • Tipo de produção (gado, suíno, aves, caprinos, etc)
  • Número de animais
  • Forma de manejo (confinamento, pastagem, semi-confinamento, etc)
  • Alimentação dos animais (pastagem, ração, etc)

Dessa forma, todos esses fatores interferem no aproveitamento que o seu biodigestor vai ter. Por esse motivo, fazer um projeto garante que você vai ter o biodigestor correto para sua propriedade.

Instrução técnica

Além de fazer o projeto bem feito, é necessário ensinar a utilizar o biodigestor. Dentro do projeto de biodigestor é entregue o manual de uso e operação. Ele é um documento simples com orientações sobre como manejar o biodigestor, o quanto de água é necessário para diluir os dejetos, de forma que tanto você ou seus funcionários possam entender como utilizar.

Projeto de biodigestor personalizado

Como já foi comentado, são várias coisas que interferem no tamanho e aproveitamento do seu biodigestor, correto? Além disso, o projeto garante que o biodigestor vai ser alocado no local certo.

Sua propriedade tem muitos desníveis? Seu curral fica longe ou perto da sua casa? Tem acesso a água próximo?

Todas essas perguntas são extremamente importantes de serem respondidas e você consegue solucioná-las ao personalizar um projeto.

O sucesso do biodigestor na prática

Na Fazenda Santa Ignácio de Loyola, em Brotas, no estado de São Paulo, utiliza-se um biodigestor para tratar os dejetos dos animais suínos. Isso contribui na produção de citros e na diminuição do custo de produção, através da geração de energia.

Em 2003, a fazenda, junto com um convênio canadense, instalou cinco biodigestores. Durante 10 anos, a fazenda comercializou na Bolsa de Valores da Europa e da Ásia a emissão de crédito de carbono através da energia gerada pelo gás metano. Após o fim do convênio, a fazenda ficou com os biodigestores e passou a gerar energia elétrica, reduzindo em 30% o custo da produção.

O sistema do biodigestor, além de oferecer uma destinação adequada aos restos de alimentos e aos dejetos dos porcos da fazenda, também trata as águas, reutilizando-as em seus pomares. Isso evita a contaminação do solo, dos lençóis freáticos e afluentes e também reduz a emissão de gases nocivos à atmosfera. A ideia começou por meio das experiências de antepassados portugueses que utilizavam a criação de suínos para ajudar na implantação do pomar.

Assim, como resultado dessas ações, o sistema foi fundamental para aumentar a produtividade dos pomares e cuidar do meio ambiente. O técnico agrícola da fazenda, Agnaldo Aparecido Ribeiro, afirma que os biodigestores servem como um complemento na fertilização da produção de laranja, pois elimina de forma correta e sustentável os dejetos, utilizando o produto final como adubo natural na produção do citrus.

Através da inovação e a preocupação com o meio ambiente, a fazenda há mais de 30 anos busca meios sustentáveis de aumentar sua produtividade, gerando a redução de custos e empregando cerca de 350 famílias.

Por que vale a pena investir?

Bem, apresentando os benefícios do biodigestor e o porquê de se fazer o projeto para ele, é hora de entender o retorno financeiro. Segundo o professor Gleysson, do canal “Portal do Biogás” os biodigestores no Brasil se pagam, em média, entre 2 a 4 anos. Isso significa que terá o retorno financeiro ao passar desse tempo.

Se você pensar em questão de 10 anos, você já teria o valor investido economizado entre 3 a 5 vezes! Além disso, o governo federal disponibiliza linhas de crédito (empréstimos) para que seja feito esse tipo de investimento sustentável!

Tem algo melhor? Economia de dinheiro junto com o desenvolvimento sustentável. Caso você tenha mais interesse sobre o projeto, acesse este link e entenda como a EMAS pode te ajudar

Ou entre em contato conosco.