3 perguntas que você deve fazer antes de comprar a casa própria

/, Projeto Hidrossanitário, Projetos/3 perguntas que você deve fazer antes de comprar a casa própria

3 perguntas que você deve fazer antes de comprar a casa própria

A redução na taxa de juros para o financiamento imobiliário, em março de 2018, praticada pela Caixa, Banco do Brasil e outros bancos aproximou diversos brasileiros ao sonho da casa própria. Diante desse cenário, você se sente pronto para sair do aluguel e adquirir sua casa?

A fim de guiar você ao sonho da casa própria, elencamos algumas dúvidas e situações comuns nesse percurso.

1. Qual tipo de imóvel você pretende comprar?

Diversas são as promoções que prometem descontos, redução de taxas e até sorvete para quem visitar o imóvel na data lançamento. Por isso antes de sair nas ruas e ir atrás dos exemplos mobiliados das imobiliárias é importante definir qual o seu alvo nesse mercado.

Definir entre um imóvel construído, um lote ou um apartamento, além do nível da construção e região desejada são fatores importantes e de grande impacto na análise da economia necessária para adquirir a casa dos sonhos. Devido a isso, deve ser o primeiro passo nessa trajetória.

2. Já sabe onde quer morar, mas não tem o dinheiro para a casa própria?

Atualmente no mercado brasileiro existem diversas opções e facilidades para pegar dinheiro “emprestado”, listamos as mais comuns e seus respectivos prós e contras.

  • Financiamento

Nesta categoria há diversas opções de se conseguir crédito. Seja através do banco, da construtora ou de outras instituições. No momento que o cliente entrar em contato com a empresa, ele passará por um processo de triagem. Nesta etapa ele será avaliado de acordo com o seu perfil financeiro, assim como definir qual alternativa de juros se encaixa melhor na sua realidade.

Temos uma dica para quem está buscando a casa própria. É importante que esse pagamento mensal, não ultrapasse 20% da sua renda mensal, que é o recomendável segundo especialistas.

O financiamento é atualmente o modo de conseguir dinheiro imediato com os menores juros do Brasil. Entretanto, são diversos os casos em que o imóvel é recolhido pelo banco por causa da falta de pagamento. Por isso, é importante se planejar caso esse método seja o escolhido para a compra da casa própria.

investimento na casa própria

Consórcio

O consórcio difere-se do financiamento quanto a forma como o dinheiro é distribuído e quem é o responsável por isso. Em resumo, este consiste em um grupo de associados que pagam para um “fundo” de investimento. Seja por meio de sorteios mensais ou de lances, o participante pode ganhar uma cota correspondente ao valor desejado no início do programa.

Essa opção é ideal para quem não possui urgência na obtenção do crédito, uma vez que ele será dependente de sorteios mensais ou lances em relação às parcelas mensais. Outra vantagem é a ausência de juros, sendo cobrado a parte apenas taxas de manutenção e de segurança do investimento. Porém, é necessário conferir se a instituição provedora é credenciada pelo Banco Central do Brasil (BACEN).

  • Empréstimo

O empréstimo é mais comum para obtenção de créditos a fim de adquirir bens de menor valor ou pagamento de serviços ou viagens. Isso se deve aos juros mais altos, em comparação com o financiamento imobiliário. A principal diferença entre o financiamento e empréstimo é que no segundo caso não é necessário indicar qual será a finalidade do crédito.

Conclusão

Antes de buscar alguma opção de crédito para adquirir a casa própria, é importante que você economize o máximo possível em relação ao valor do imóvel, uma vez que poderá negociar taxas menores com a instituição e que não “pesem” no final do mês. Além disso, deve-se considerar a urgência em adquirir o imóvel e qual será sua finalidade. Portanto, faça uma análise cautelosa prévia, para que evite as “surpresas” indesejadas durantes o pagamento.

3. Quanto de dinheiro você irá precisar? E quanto será destinado para processos?

Após a avaliação do local e de onde será feito a obtenção de crédito é necessário considerar quanto de recurso será necessário. Essa análise deve ser completa e você deve considerar se será construído uma nova residência. Nesse caso exige Projetos de estrutural , arquitetônico e hidrossanitário, além de materiais e mão de obra para construir.

Caso seja uma residência pronta, além do seu valor você deve se preocupar com os tributos e documentação necessária, que são as seguintes:

  • Imposto de Transmissão de Bens Imóveis ( ITBI )

Esse imposto é cobrado em casos de transferência da propriedade. E é de responsabilidade de quem está adquirindo o imóvel. Em Belo Horizonte, a taxa cobrada é de 3% em relação ao valor de transação.

documentação casa própria

Registro do imóvel

O valor é um somatório de diversas taxas e varia de acordo com o estado. Eles estão tabelados no site do Instituto de Registro Imobiliário do Brasil (IRIB).

Escritura

Este documento é cobrado apenas em caso de compra à vista da casa própria. Caso seja financiado, o contrato com o banco vale como escritura. Os valores são tabelados e variam de acordo com o estado do imóvel.

 

Após todas informações, o que deve fazer?

Assim como foi dito durante o texto é necessário analisar cada situação, a fim de encontrar a oportunidade mais condizente com a sua realidade financeira e desejo. É importante considerar a construção do seu próprio imóvel, uma vez que te permite materializar o seu sonho e são investimentos que valorizarão com os anos.

Caso seja essa escolha, você pode fazer um pré-orçamento da casa própria com a  Emas Jr . Clique na imagem abaixo e solicite um diagnóstico gratuito.

entre em contato Emas Jr

About the Author:

André Marquito

Deixe seu comentário