/, Projetos/Biodigestor: a destinação perfeita para seus resíduos orgânicos

Biodigestor: a destinação perfeita para seus resíduos orgânicos

Quer saber por que adquirir um Biodigestor? Você já percebeu que o aumento do consumo de carne tem criado problemas para o setor agropecuário? Os resíduos gerados pela produção, quando são dispostos no meio ambiente de forma irregular, contaminam o solo, ar e água. Assim, isso pode ocasionar doenças aos homens e aos animais. Com isso, se você possui uma produção bovina, é necessário ter uma preocupação adicional com os rejeitos gerados pelo gado.

Além disso, com a recente crise hídrica, a conta de luz ficou mais cara, visto que a matriz energética brasileira é baseada nas hidroelétricas.  Já que o consumo de leite e carne permanece alto, é necessário aplicar alternativas para solucionar o problema da falta de água. Infelizmente, isso acaba o que encarecendo a produção. Porém, sua fazenda precisa manter os refrigeradores funcionando sem repassar o reajuste de preço pro cliente. Não parece uma boa ideia, certo?

Crédito: Freepik

Crédito: Freepik

Resultado: estamos em um momento de baixa rentabilidade da pecuária de corte brasileira alinhada ao aumento do custo da produção. Em adição, grande parte dos produtores trocando de ramo para assegurar seus lucros. 

Contudo, existe uma alternativa melhor para esse problema do que abandonar tudo e trocar de emprego. Poucos vêem, mas os dejetos são uma mina de ouro! Eles funcionam como ótima fonte de nutrientes para o solo, prolongam os efeitos da adubação e evitam a erosão. Porém, o grande diferencial dos resíduos orgânicos é que eles podem ser transformados em gás de cozinha e energia elétrica. Para gerar energia e fertilizante, basta adquirir um biodigestor.

O resíduo como fonte de energia

Soa estranho, mas a degradação do esterco em um biodigestor produz um gás e, através dele, gera-se energia! O líquido produzido pode ser utilizado como fertilizante na adubação das pastagens pela fertirrigação. Além disso, após passar por um processo de decantação, é possível tratar este fluido. Assim, possibilita-se seu reuso na irrigação do pasto, na limpeza dos estábulos e em atividades que não seja para consumo.

Portanto, além de oferecer uma fonte de energia e redução na conta de luz, o biodigestor deixa o campo mais verde e com mais alimento para o gado ficar robusto e saudável. Se houver plantação na sua fazenda, você também pode substituir o uso de adubos químicos, que poluem o solo e a água e modificam o gosto do alimento.

 

Como funciona o biodigestor

O biodigestor é um reator onde as bactérias digerem o esterco num ambiente favorável e sem oxigênio. Como produto, gera-se o biogás: um gás composto principalmente por metano. Em seguida, o gás obtido passa por uma mini turbina, que é responsável pela geração de energia. Veja o esquema abaixo:

biodigestor-esquema

Existem vários tipos de biodigestor, cada um mais adequado a um tipo de resíduo específico. A figura abaixo representa um tipo de biodigestor que é muito útil em fazendas nas quais a remoção dos dejetos não é feita todos os dias, como na avicultura de corte. Após a coleta do esterco, este pode ser diluído em água e colocado dentro do biodigestor, onde ficará por um tempo. Se não for prontamente utilizado, pode-se armazená-lo em sacos plásticos fechados até o uso. Observe que o fertilizante sai pela parte de baixo do equipamento, e para aproveitá-lo na irrigação do pasto basta basta diluí-lo em água:

biodigestor-funcionamento

Benefícios do equipamento

Apenas a queima dos resíduos pelo biodigestor já traz uma grande vantagem para o meio ambiente. Afinal, o gás metano é um dos principais responsáveis pelo efeito estufa. Outro benefício gerado é o fato do biogás ser uma energia renovável e mais barata do que as convencionais.

De acordo com Cícero Bley Júnior, assessor de energias renováveis da Itaipu Binacional, “as outras fontes – solar, eólica – são fontes importantes, mas são bem mais caras do que a obtenção do biogás”. Com isso, é possível perceber que o custo de geração dessa fonte de energia também é uma vantagem.

Em suma, no lugar de expelir o metano para a atmosfera e contribuir para o aquecimento global, você vai aproveitar o poder calorífico dele e ainda lucrar com isso!

Mas o biodigestor já é aplicado?

Sim! Na Fazenda Santa Ignácio de Loyola, em Brotas, no estado de São Paulo, um biodigestor é utilizado para tratar os dejetos dos animais suínos. Assim, contribui para produção de citros e na diminuição do custo de produção, através da geração de energia.

Em 2003, a fazenda, junto com um convênio canadense, instalou cinco biodigestores. Durante 10 anos, a fazenda comercializou na Bolsa de Valores da Europa e da Ásia a emissão de crédito de carbono através da energia gerada pelo gás metano. Após o fim do convênio, a fazenda ficou com os biodigestores e passou a gerar energia elétrica. Dessa forma, reduziu-se em 30% o custo da produção.

O sistema do biodigestor, além de oferecer uma destinação adequada aos restos de alimentos e aos dejetos da fazenda, também trata as águas, reutilizando-as em seus pomares. Isso evita a contaminação do solo, dos lençóis freáticos e afluentes. Reduz, ainda, a emissão de gases nocivos à atmosfera. A ideia surgiu nas experiências de antepassados portugueses que utilizavam a criação de suínos para ajudar na implantação do pomar.

Crédito: Pinterest

Crédito: Pinterest

Como resultado dessas ações, o sistema foi fundamental para aumentar a produtividade dos pomares e cuidar do meio ambiente. O técnico agrícola da fazenda, Agnaldo Aparecido Ribeiro, afirma que os biodigestores servem como um complemento na fertilização da produção de laranja. Isso porque eliminam de forma correta e sustentável os dejetos, utilizando o produto final como adubo natural na produção do citrus.

Através da inovação e a preocupação com o meio ambiente, a fazenda há mais de 30 anos busca meios sustentáveis de aumentar sua produtividade. Gera-se, assim, a redução de custos e empregando cerca de 350 famílias.

 

Custos do projeto

O biodigestor é um investimento. Você pode tanto vender o biogás ou fertilizante produzidos, gerando uma renda extra, quanto aproveitá-los. Esse aproveitamento pode ser como gás de cozinha (dispensando o uso da lenha), matriz energética, adubagem, entre outros. Dessa forma, além do benefício ambiental, o custo com o projeto se pagará ao decorrer de seu tempo de uso!

De acordo com Rodrigo Paniago, da Boviplan Consultoria Agropecuária Ltda, você pode economizar até R$ 29,85 por volume de esterco gerado por uma cabeça de gado, aproveitando apenas com o uso na adubação. Isso sem contar com a economia gerada caso este volume seja disposto em um biodigestor e o biogás  aproveitado.

Dessa forma, nota-se como o biodigestor é um instrumento capaz de prover soluções para diferentes problemas que se possa ter. Não é à toa que é considerado por muitos a destinação perfeita para seus resíduos orgânicos.

Para mais informações, entre em contato conosco. Estamos abertos para tirar qualquer dúvida! Entenda, ainda, quais são os diferentes tipos de biodigestores, como eles funcionam e qual deles é o mais adequado para você neste outro texto sobre o assunto.


By | 2018-05-30T20:14:12+00:00 25 de junho, 2017|Biodigestor, Projetos|0 Comentários

About the Author:

Marina Gouvea

Deixe seu comentário