/, Projetos/Água de chuva: a solução para não sofrer com a falta de água?

Água de chuva: a solução para não sofrer com a falta de água?

A falta de água têm afetado grande parte da população brasileira. Cerca de 12% de toda a água doce do planeta encontra-se em território verde e amarelo. Porém, algumas regiões são castigadas com a constante seca, como a região do sertão nordestino. Contudo, nos últimos anos, o problema de escassez passou a não ser um problema exclusivo desta região. A seca se alastrou pelo país, incluindo o estado de Minas Gerais. A severa estiagem no Parque Nacional da Serra da Canastra, por exemplo, deixou bem claro que nem mesmo as regiões com maior abundância de água estão livres do problema.

Mas o que você pode fazer para não ser atingido pela Falta de Água?

Além das práticas de economia que você já conhece, como fechar a torneira ao escovar os dentes ou tomar banhos mais curtos, uma opção bastante interessante é a busca por fontes alternativas de água. Uma dessas alternativas é a captação de água de chuva para usos simples, ou seja, que não necessitam de água potável. Esse modelo é integrado ao sistema hidrossanitário da edificação, aumentando o fluxo de água na residência no período chuvoso.

Cisterna

Exemplo de uma cisterna // Créditos: Casa da Cisterna

A captação da água da chuva 

O sistema funciona através do direcionamento da água. Ele é feito a partir de calhas e  um filtro. Este,  eliminará parcela das impurezas presentes na e depois conduzirá a água para um reservatório denominado cisterna.

Vale ressaltar a presença de mecanismos que desviam a primeira leva de água que tende a ser mais suja por ter o primeiro contato com as telhas e calhas secas que acumularam impurezas com o passar do tempo. Assim, tais mecanismos a freiam durante o seu caimento na cisterna. Isso evita a suspensão de partículas presentes nas paredes internas do reservatório.

Estas cisternas podem ser de diversos tamanhos. Para as de maior porte, é comum  o enterramento das mesmas sob o solo, de forma a evitar a incidência de luz solar e a proliferação de algas. Existem alguns modelos, entretanto, que não necessitam deste procedimento. Ainda assim, é necessário sempre limpar periodicamente o interior dos reservatórios e as telhas e calhas do imóvel, de forma a evitar possíveis contaminações.

A água armazenada, entretanto, não serve para consumo humano, por possuir partículas de impureza como poeira e até mesmo substâncias como o nitrato. Seu uso é recomendado para a lavagem de pátios, carros, jardinagem ou mesmo uso em sistemas de descarga, mas com a garantia de que não há nenhum risco das tubulações levarem tal água a torneiras de consumo humano.

Esquema de sistema de captação de água pluvial

Esquema de sistema de captação de água pluvial // Crédito: Cidades Sustentáveis

 

Principais vantagens de se ter um Projeto de Captação de Água da Chuva

O projeto, além de ajudar muitas famílias a se manterem no período de seca, tem outros benefícios.

  • Economia na conta de água;
  • Valorização do seu imóvel no mercado;
  • Pode ser instalado em qualquer ambiente;
  • Fácil operação do sistema;
  • Alivia o sistema de drenagem urbana, diminuindo risco de enchentes, por exemplo;
  • Redução do impacto causado pela captação de água sobre os corpos d’água.

Como visto, muitas vezes, em crises as soluções se encontram nas alternativas mais inovadoras. A falta de água, cada vez mais recorrente, é um problema gravíssimo e afeta milhares de pessoas anualmente. Assim, sistemas como o de captação de água pluvial, podem ser a diferença entre o sofrer ou não com a escassez.

Entretanto, na hora de escolher a empresa que realizará seu projeto, tome muito cuidado! A elaboração incorreta deste sistema pode trazer problemas, como a proliferação de doenças. De qualquer maneira, após a sua execução, a falta d’água não será mais um problema na sua vida!

Ficou interessado no assunto? Entre em contato conosco. Ficaremos muito felizes em poder ajuda-lo!

By | 2018-05-30T16:06:19+00:00 23 de maio, 2017|Projeto Hidrossanitário, Projetos|0 Comentários

About the Author:

Deixe seu comentário